Aprender alemão não é difícil - Saiba porque | Blog Kultivi

Aprender alemão não é difícil – Saiba porque | Blog Kultivi

Andressa Federizzi
Andressa Federizzi
6 minutos de leitura
Aprender alemão não é difícil - Saiba porque | Blog Kultivi

Aprender um idioma novo é sempre um desafio. Existem aqueles que são “mais fáceis” ou de fácil assimilação. Porém há também os mais temidos, como as línguas asiáticas e até mesmo a alemã. 

O alemão é considerado uma língua um tanto quanto complicada e assustadora, pois possui palavras enormes e quase impossíveis de se entender. Contudo, não é “um bicho de 7 cabeças”.

Publicidade


A língua de Goethe (escritor, filósofo e cientista alemão) é a mais falada na União Europeia, seguida do italiano, inglês, francês e espanhol. É também a língua oficial de outros países como: Suíça, Áustria, Luxemburgo e Itália (na província de Bolzano).

O domínio deste idioma abre um leque de oportunidades profissionais, estudantis, turísticas, entre outras. Sem contar que a Alemanha é um dos países mais prósperos do planeta atualmente.

Publicidade


Para te ajudar nessa tarefa, preparamos este artigo com algumas dicas para superar o “medo” de encarar o idioma e te mostrar que aprender alemão não é tão difícil quanto parece.

Como aprender alemão sem sofrimento?

Muita gente acredita que Alemão é uma das línguas mais difíceis de aprender, porém, precisamos mudar este pensamento e passar a olhar o idioma com outros olhos.

Uma das principais dificuldades relatadas por estudantes brasileiros ao aprender alemão é a pronúncia. Assim como outras línguas, não estamos acostumados com algumas pronúncias.

O R, o TH, o ICH, Ü, possuem pronúncias que não conhecemos, pois não há em língua portuguesa. Mas com um pouquinho de treino dá para memorizar e falar como um nativo.

Para pronunciar o R alemão, a professora Ludmila dá uma dica muito legal e divertida. Faça um gargarejo, isso mesmo. Coloque um pouco de água na boca e faça um gargarejo, é de lá, na garganta que o som do R alemão deve sair.

Legal né? Bem, como a Kultivi quer você falando muito “Hallo, Hallo!” por aí, trouxemos algumas dicas que podem tornar a aprendizagem desta língua mais fácil, eficaz e prazerosa. 

Lembre-se, não dá para querer aprender alemão em 10 dias, muito menos chegar ao avançado sem dedicação, repetição, anotações e exercícios. Tem que estudar!

Dá pra deixar o aprendizado mais leve, é verdade. Mais fácil também, então lá vai a primeira dica: pesquise filmes, séries, desenhos e até mesmo artigos sobre a cultura do país. 

Utilize legenda nos filmes e seriados que você gosta de assistir, principalmente no início, quando você ainda está aprendendo vocabulário e se acostumando com a pronúncia.

E veja apenas um trecho por vez. Estude este trecho, escreva as frases, busque repeti-las reproduzindo a pronúncia dos atores.

Conforme você for dominando os trechos, veja pedaços maiores, o filme todo, tire a legenda. Vá se desafiando e progredindo.

Essa dica de estudar com séries e filmes para aprender alemão é ótima! Sabe aquela série que você decorou, já viu 3x? Essa é perfeita para mudar o idioma para alemão. Isso porque você já sabe o contexto, já gosta dela, certamente será muito melhor estudar com ela.

A segunda dica é sobre usar aplicativos para auxiliar no aprendizado. Existem alguns apps gratuitos que além de te ajudarem podem ser muito divertidos também, como o Duolingo, o Babbel, entre outros. Além disso, por trazerem exercícios, você poderá aproveitá-lo para memorizar vocabulário. 

Estes aplicativos são muito úteis para quem está começando a aprender alemão, pois trazem temas e exemplos do dia a dia.

Essa terceira dica para aprender alemão é, talvez, a mais importante. Se “exponha ao idioma”. Quanto mais contato você tiver com a língua alemã, maior será seu aprendizado. 

Pratique, coloque em prática o que aprendeu, escute músicas, tente conversar com alguém. Existem até alguns chats online que poderão lhe auxiliar nessa conversação. 

Falar em voz alta também pode te ajudar. 

E ainda falando em aumentar o contato, a maioria dos sites de notícias já possuem a opção de ler e ouvir a notícia. Use-os para aprender alemão. 

Leia o texto, busque entender o contexto, veja as estruturas gramaticais sendo utilizadas e depois ouça. Tente repetir a pronúncia.

Tenho certeza de que isso dará aquele upgrade na sua fluência.

A quarta dica é sobre decoração da casa (rs).  Escreva em etiquetas os nomes dos objetos que você tem mais contato em casa e deixe visível para que possa ir decorando essas palavras. 

É isso mesmo, saia colando post-its pelo quarto, pela cozinha, sala. Mas calma! Prudência! Selecione algumas palavras, um grupo de 10, 20, memorize essas e depois troque os objetos.

A cada 07 ou 15 dias, reveja todas as palavras para que você não esqueça as primeiras e consiga ter um vasto repertório para comunicação.

A última dica: aprenda e respeite as regras gramaticais. Sim, se você quer mostrar fluência, tem que usar a gramática corretinha.

Muitas vezes usamos as associações para que possamos aprender novos idiomas. Contudo, essa prática pode ser perigosa se usada em níveis intermediários e avançados, pois cada língua tem suas regras e normas gramaticais e as adaptações podem ser prejudiciais neste ponto. 

E você quer mostrar que domina o idioma, não é mesmo?!

Similaridades do Alemão com o Inglês

Pra você que ainda está resistente em acreditar que aprender Alemão não é tão difícil quanto parece, espero que agora eu consiga te convencer ou pelo menos te animar para aprender este idioma.

Bem, Alemão e Inglês possuem semelhanças. FATO

Isso é possível porque ambos os idiomas possuem as mesmas raízes, ou seja, raízes europeias.

Dessa forma, existem muitos cognatos entre esses dois idiomas. 

Por exemplo, a palavra água, em inglês é water, e em alemão se torna wasser; escola, em inglês school e em alemão schule; Museu, em inglês museum e em alemão museum, dentre outras.  

Portanto, tente utilizar essas semelhanças a seu favor, por exemplo, faça relações entre as palavras para memorizar vocabulário. Como se uma palavra em Inglês te fizesse lembrar da palavra em Alemão.

Palavras com pronúncia parecida também podem ser grandes aliados para memorizar e praticar, como rice (arroz em inglês) e reis (arroz em alemão).

Então, se você tem uma base de inglês pode aproveitar esse conhecimento para fazer relações com a língua alemã em função dessas semelhanças. 

Similaridades do Alemão com o Português

Apesar de parecer impossível, vocês sabiam que existem similaridades entre a língua portuguesa e a alemã?!

Segundo especialistas no aprendizado de idiomas, toda língua estrangeira gera insegurança no início do aprendizado pelo fato de constituir uma informação completamente nova para o nosso cérebro. Ao longo do tempo, nos acostumamos e tudo se torna mais simples.

Todo “terrorismo” em torno da dificuldade de aprender alemão se dá pelo fato de muitos julgarem a aprendizagem deste idioma de dificil assimilação, principalmente para quem fala português. 

Maaasss, é sempre possível utilizar de alguns artifícios para tornar a compreensão do idioma mais fácil. Principalmente, se conhecermos as similaridades e influências do idioma com uma língua que conhecemos.

Como o português tem origem europeia, temos o mesmo “berço” da língua alemã.  

É claro que com o passar do tempo as línguas sofreram modificações, em razão do contato dos falantes com falantes de outras línguas, pelas adaptações culturais e pela própria característica de qualquer língua: viva, em movimento.

Falando em gramática, em alemão também há diferenciação por gênero. No português, feminino e masculino antes dos substantivos. Em alemão, há feminino, masculino e neutro.

Olha só este exemplo: Feminino – die Rose (a rosa), Masculino – der Sommer (o verão), Neutro – das Feuer (“o” fogo).

Diferentemente do português, a língua alemã possui três gêneros: o feminino (die), masculino (der) e neutro (das). 

Mas atenção! 

A identificação dos gêneros dos substantivos alemães não obedecem a mesma regra que o português. No alemão não se leva em consideração o gênero das coisas em si, mas sim o gênero gramatical da palavra.

Um exemplo disso é “a menina” – “das Mädchen”. As meninas na Alemanha não possuem gênero neutro, as meninas são femininas, a palavra que é neutra. 

Nem todas as palavras que classificamos como feminino e masculino em português, serão classificadas da mesma forma em Alemão. Mas como já estamos acostumados com os gêneros em Português, só precisamos lembrar do neutro em Alemão. Nem é tão difícil, vai?!

Outro ponto interessante entre português e alemão é que quase que diariamente, usamos palavras de origem alemã sem saber.

Olha só algumas palavras do nosso vocabulário que tem origem alemã:

  • “Encrenca”;
  • “Níquel” e “Cobalto”;
  • “Chope”;
  • “Chique”;
  • “Fanta”;
  • “Valsa”;
  • “Blitz”;
  • “Kombi”.

Para quem não sabe (possivelmente os mais jovens) a palavra níquel já foi usada para se referir à dinheiro em moeda. Culturas com influência germânicas no sul do Brasil ainda utilizam níquel para as moedas. O nome do metal deriva da palavra alemã “kupfernickel”.

Quanta informação interessante, fala sério?!  Vai dizer que depois de tudo isso você não sentiu no coração uma vontadezinha de aprender mais sobre esse idioma fantástico?!

Uma última dica: cautela na parte das similaridades, não significa que tudo vai ser parecido. Para aprender um idioma é preciso entrar na cultura, nos detalhes, entender o sentido de certas estruturas gramaticais. Por isso, não se engane que sabendo inglês você saberá alemão. Ajuda, mas não garante fluência.

Sabe aquela história que acontece com o portunhol: Enrola a língua e vai. Não caia nessa.

Pra aprender alemão de verdade, a Kultivi tem um curso gratuito, com certificado e uma professora incrível.

Compartilhe este conteúdo: