O que é Marketing Digital, e como começar a Trabalhar Online!

O que é Marketing Digital, e como começar a Trabalhar Online!

Andressa Federizzi
Andressa Federizzi
13 minutos de leitura
o-que-e-marketing-digital-blog kultivi

É fato que cada dia mais precisamos de novas estratégias e um bom planejamento para que empresas, marcas e produtos sejam bem sucedidos e acompanhem as inovações tecnológicas e as disputas acirradas do mercado.

Se você chegou até esse artigo, quer entender o que é marketing digital, e quer saber como iniciar uma carreira de trabalho pela internet. Então você está no rumo certo! O Marketing Digital é o caminho!

Marketing digital é o conjunto de ações e estratégias para a promoção de um produto ou serviço. O Marketing digital utiliza diversos canais de comunicação online (e-mail, redes sociais, blog, SEO) para criar relacionamentos, engajamento e estabelecer negócios entre clientes e marcas.

A internet mudou significativamente nossa relação com o mundo. São milhões de recursos tecnológicos para facilitar nossa vida, resolver problemas, trabalhar, entreter, relacionar e principalmente, consumir.

Diante disso, as empresas, cada vez mais, estão buscando entregar ao cliente aquilo que ele precisa. Vai muito além de entregar uma solução, é entregar uma experiência para a marca não ser esquecida.

E essa ideia de proporcionar experiência ao cliente tem muita relação com a origem do Marketing Digital. O nosso comportamento na internet é estudado em detalhes pelas empresas para entregar o que queremos no momento certo e de forma personalizada.

Porém, atenção! O Marketing Digital não se trata apenas de enviar vários e-mails, divulgar produtos e promoções, fazer anúncios de diversos tipos em grupos do Facebook/Instagram e fazer stories e posts. É claro que estas atividades podem fazer parte das estratégias, porém não são as únicas e não são feitas sem ter objetivos sobre o quê e como divulgar.

Trabalhar com Marketing Digital é uma verdadeira arte. É preciso sim ter criatividade para elaborar anúncios, criar conteúdos e tornar o produto/serviço interessante e atraente. É aí que aparecem os “dados”.  Tudo o que é elaborado é baseado em dados, é possível saber, por exemplo, quem está acessando o site ou loja virtual, se são mais homens ou mulheres, a idade, região, quais conteúdos mais geraram engajamento. 

Já imaginou as estratégias que podem ser criadas com essas informações? Informação é poder!

Para termos noção desse poder, vamos imaginar que eu trabalho com marmita fitness e venda kits de marmitas online, com acesso aos dados posso filtrar, em uma campanha de anúncios patrocinados (google ADS), para que apareçam somente para o público feminino jovem, no horário do almoço, por exemplo. Não é genial? 

Importância e vantagens do Marketing Digital

Hoje, mesmo pequenos empresários, lojas e mercados de bairro já utilizam algumas ações de marketing digital para alavancar as vendas, mostrar as novidades e entregar valor no produto.

Mas não são só as lojas, há espaço para todos, seja você um microempreendedor, um consultor autônomo ou até mesmo alguém interessado em ter o Marketing Digital como profissão.

Bem, vejamos algumas vantagens do Marketing Digital para as empresas:

  • Fortalecimento da marca ultrapassando fronteiras, ou seja, ter presença online
  • Acompanhar todo o processo de compra, proporcionando soluções e aumentando a possibilidade de fidelização
  • Segmentar o público e vender para as pessoas certas, aquelas realmente interessadas no que você oferece
  • Custos mais baixos que Marketing tradicional
  • Oferecer maiores informações ao cliente

Fazer Marketing Digital é importante porque está todo mundo conectado. Estima-se que no Brasil, 82,7% das pessoas têm internet em casa,  ela já faz parte do nosso dia a dia. É por isso que trabalhar online é uma opção. 

Há uma crescente  demanda por profissionais dessa área e pelas inúmeras possibilidades de trabalho que ela apresenta.

Conheça algumas vantagens do Marketing Digital como profissão:

  • Profissional cada vez mais valorizado no mercado.
  • Diversas ramificações para se especializar.
  • Salários atrativos, já que faltam profissionais qualificados.
  • Trabalho dinâmico, criativo e em constante evolução.
  • Possibilidade de trabalhar em qualquer lugar do mundo.

Olha quantos benefícios de aplicar e atuar no Marketing Digital. 

Outro ponto importante sobre o Marketing Digital é que: estudiosos da área afirmam que 80% do processo de compra acontece antes do consumidor entrar em contato com sua marca. 

Há muita pesquisa, não só de preços, mas também sobre a qualidade, sobre a entrega, sobre a utilidade, sobre a opinião dos outros em relação ao produto. Se for um serviço, curso ou infoproduto então, a pesquisa é ainda maior.

Por isso, vale destacar que os dados ajudam no principal objetivo do Marketing: identificar quais são as oportunidades de mercado, e buscar atender essas oportunidades com seus produtos e serviços, entregando para o consumidor no momento certo aquilo que ele busca.

Os dados são obtidos por ferramentas disponíveis online e que são fáceis de aprender e de usar, a maioria são gratuitas e as que são pagas permitem utilizar alguns recursos gratuitamente.

O maior desafio de estar online não é habituar-se às ferramentas, mas criar um plano.

E é aí que entra o profissional de Marketing Digital, para orientar na criação do plano, na análise dos dados e na definição das estratégias.

Mais do que nunca, o mercado de trabalho nesta área tem crescido é um ótimo momento para descobrir como seguir uma carreira no mundo digital. Quer saber por onde começar? Continue lendo para descobrir.

Curso gratuito de Fundamentos do Marketing Digital

Se você se interessou por esse conteúdo, faz muito sentido conhecer e se inscrever no curso gratuito de Fundamentos do Marketing Digital. Ele é bem completo, e a professora é top!

Neste curso você aprenderá um pouco sobre o que é Marketing Digital e sobre cada uma das principais áreas, além de ver alguns exemplos, já que a professora tem muita experiência na área.

Entenderá como funciona o Funil de vendas, as Métricas, Fontes de Tráfego, e uma aula bastante completa sobre SEO (Otimização para mecanismos de busca). 

Já sobre a parte de anúncios patrocinados, você aprenderá sobre o Google ADS, Facebook e Instagram ADS. Entenda como funcionam as plataformas, como é o mercado de anúncios e veja alguns exemplos para começar a configurar um post patrocinado.

O último módulo aborda o tema queridinho de muitos profissionais de Marketing Digital: os Influencers e afiliados.

Além disso, aprenda sobre e-mail Marketing e como fazer análises no Marketing Digital.

Esses conteúdos são fundamentais para você começar uma carreira como profissional de marketing digital. 

Ao final do curso você terá conhecimento suficiente para escolher uma área para se especializar e certificado gratuito para colocar no currículo, ou melhor, no LinkedIn, afinal de contas, você pode fazer o seu marketing pessoal.

Como queremos ajudar você a ser um ótimo profissional de marketing digital, vamos explicar um pouco sobre cada uma das áreas, assim você já terá uma ideia das possibilidades de trabalho.

Quais são as área do Marketing Digital?

O Marketing Digital possui diversas áreas e são várias as possibilidades no mercado de trabalho. Saiba quais são as principais atividades, e se alguma delas faz o seu coração bater mais forte!

SEO – Search Engine Optimization

O desejo de todos que atuam no digital: ter um bom posicionamento das páginas nos mecanismos de busca. 

Quando temos uma dúvida, uma das nossas primeiras ações é “dar um Google”. Ao digitar algumas palavras-chaves o algoritmo trabalha  para encontrar as melhores (mais completas) respostas para nosso problema.

Às vezes, nosso problema é solucionado com um endereço, como por exemplo a pizzaria mais próxima. Ou nosso problema talvez seja mais complexo, precisamos ler um artigo para entendermos quais chás ajudam a dormir melhor.

Ou ainda, precisamos fazer um curso para aprender Inglês.

Muito bem, SEO são técnicas de otimização para sites, blogs e páginas na web. Essas ações de otimização tem o objetivo de fazer com que sua empresa, produto, serviço, site, esteja entre as primeiras sugestões que aparecem no Google (Bing, Yahoo, e outros).

Isso gera tráfego orgânico e autoridade para o site, blog, canal.

Gostou desta área? Se você se identificou, saiba que é possível atuar como analista de SEO.

O analista de SEO trabalha para identificar oportunidades de otimizações, com o objetivo de melhorar a classificação de um página web nos buscadores, e levar conteúdo relevante para o usuário

O profissional dessa área analisa dados para encontrar conteúdos e estruturas que precisam melhorar para aumentar a performance e tornar a página acessível, em alguns casos dependendo do empregador, ele mesmo pode implementar as mudanças, ou solicitar que a pessoa responsável de cada área faça as implementações.

Este trabalho envolve desde pesquisar palavras-chave, otimizar os títulos, descrições, conteúdos, imagens, URLs até a construção de  backlinks de qualidade, que é quando as pessoas indicam sua página. 

Como também envolve conhecimento estrutural de páginas na internet, para que possa identificar pontos a serem melhorados na linguagem de marcação do HTML, arquivos que possam estar afetando o carregamento da página, usabilidade em telas menores entre outros fatores.  

A média salarial para Analista de SEO no Brasil é de R$ 2.578,00. Quanto mais knowhow você tiver, maiores serão as chances de aumentar este valor, assim como em qualquer profissão.

E-mail Marketing

É a comunicação da empresa com os clientes, ou possíveis clientes. Ações de email marketing podem servir para nutrir o lead com conteúdo relevante, por exemplo newsletter, ou para apresentar produtos, promoções entre outras informações.

Seja qual for o motivo, acessamos nosso e-mail diariamente (ou quase). Serve para inúmeras funções, principalmente, como um ótimo canal de comunicação com os clientes. Passa a ideia de algo mais formal do que as redes sociais, por isso é o terceiro canal de marketing mais usado pelas empresas.

As mais altas taxas de aberturas e cliques são almejadas pelos profissionais da área porque mostram eficiência na manutenção do relacionamento com os clientes ou a leads.

Há diversos formatos e podem/devem estar alinhados com a etapa do funil que o lead está. E também há alguns procedimentos específicos da área, há muita técnica, estudo e testes para enviar um e-mail. Nesse sentido, as ferramentas de automação de email marketing são ótimas aliadas, porque facilitam na criação de layout do e-mail, na programação dos envios e criar fluxos de automação.

Fluxos de automação nutrem os leads com conteúdos relevantes, gerando relacionamento. Assim, o lead sempre abre o e-mail e clica na CTA que você sugerir, aumentando as taxas e solidificando as estratégias de Marketing Digital.

Quer um exemplo? Se você tem um blog, pode promover artigos novos na newsletter semanal. O conteúdo do blog poderá atrair a atenção do usuário para ler mais, saber qual solução o artigo irá entregar e seu blog ganhará mais visitas. O email marketing também ganha porque terá boas taxas de aberturas e cliques.

Gostou? Quer trabalhar como analista de email marketing? Este é o profissional responsável pela comunicação direta com o cliente, relacionamento com o cliente. É responsável por criar campanhas, estruturar, segmentar a lista de contatos, alinhar a campanha com a persona e o objetivo do conteúdo, além de analisar as métricas, taxas e interação das pessoas com o email.

A média salarial para Analista de Marketing no Brasil é de R$ 3.574,00.

Redes Sociais

Canal fundamental para interação das pessoas com a marca, é o espaço para comunicar, promover conteúdos, mostrar o dia a dia da empresa e gerar conexão.

Como já disse no início deste artigo, a maior parte do processo de compra se dá nas pesquisas na internet e aí está a importância da sua marca possuir estratégias de conteúdo nas redes sociais. 

É preciso deixar claro que cada rede social tem suas particularidades e o mesmo conteúdo pode não funcionar em todas, note a diferença entre o LinkedIn e o Twitter, por exemplo. Crie um plano para as redes sociais, defina um design e uma linha de comunicação (tom de voz) para posicionar sua marca.

Quer trabalhar como analista de mídias sociais ou Social Media? Sua rotina será produzir conteúdos criativos, que engajam e conectam a marca com os clientes.

Parece fácil e muito divertido, mas é preciso muita pesquisa, responsabilidade e estar antenado às novidades e trend topics.

Além de criar um plano, definir calendário de publicação, conhecer as métricas e saber analisá-las para ser mais assertivo nas redes.

A média salarial para Analista de Mídias Sociais no Brasil é de R$ 1.951,00.

Anúncios

Além de fazer ações para posicionar sua marca no mercado de forma orgânica, é possível dar aquela alavancada com os anúncios patrocinados, ou seja, você paga para que um vídeo da sua empresa apareça na internet, seja nas redes sociais, YouTube e Google. 

Você pode personalizar a frequência com que os anúncios aparecem, para qual região, para qual público, idade, gênero, obviamente alinhados com a sua persona. A famosa segmentação do público.

Essa segmentação acontece dentro dos gerenciadores de anúncios, como por exemplo o Facebook Ads. Além de definir o público, é preciso criar um objetivo (tráfego, conversão), o tipo de anúncio e definir um orçamento.

As possibilidades são várias, você pode, por exemplo, criar campanhas de teste, mudando o formato do anúncio e testando o público, assim você consegue dados para analisar o que funcionou melhor.

Se identificou com a área? O analista de mídia paga ou de performance trabalha para aumentar o número de cliques com o menor investimento possível. 

O analista é responsável por gerenciar a configuração e as estratégias das campanhas de mídia paga, mensurar os dados, dar feedbacks alinhados com o time de marketing para que as ações sempre sejam mais assertivas.

É claro, também é preciso entender as formas de cobrança como custo por clique, custo por impressão e aquisição para poder mensurar os resultados. 

A média salarial para o cargo de analista de mídia paga é R$ 3.000,00.

Marketing de Conteúdo

É o conjunto de ações para o posicionamento da marca, criar autoridade e educar o mercado sobre a solução que você entrega, com conteúdos relevantes e que convertam.

Ao fazermos pesquisa na internet, estamos em busca  de algo que resolva nosso problema e o Marketing de Conteúdo trabalha para isso, afinal o objetivo é entregar as melhores soluções, mostrando ao cliente porque sua marca é a melhor opção, no momento certo de compra. 

Por isso, os conteúdos são pensados com base nas personas, nas etapas do funil de conversão e nos canais onde serão publicados. Nessas ações podem entrar conteúdos para blog, site e as redes sociais.

Ah, e as estratégias de SEO para otimização são ótimas aliadas aqui.

Aqui as oportunidades se multiplicam, você poder atuar como redator, revisor, diagramador, designer, videomaker, editor de vídeo, entre outras.

E ainda temos o Growth Hacker, o profissional responsável por analisar todas as áreas da empresa e criar estratégias para aumentar o crescimento, ou seja, escalar a empresa.

Para esta profissão é preciso conhecer um pouco de cada área do Marketing Digital, e principalmente análise de dados e programação.

Site

É essencial que as pessoas encontrem sua empresa, por isso, é fundamental ter um site. Afinal, a decisão de compra começa muito antes de ver as especificações do seu produto. 

Começa com pesquisa. E seu site aparecerá (deve aparecer) nessa pesquisa. 

Por isso listamos o site aqui. Ele é parte fundamental da estrutura do Marketing Digital. Todas as outras áreas e estratégias de marketing devem trabalhar em conjunto com o site, porque é para o site que as ações vão enviar o cliente/usuario/leitor.

Veja só: o site é a principal ferramenta para informação sobre a marca, o “espaço” onde as pessoas vão conhecer o produto, é onde você pode trabalhar as etapas do funil de conversão com ajuda do marketing de conteúdo.

Vamos pensar nas ações de SEO? É no site que elas serão aplicadas. E onde o analista de e-mail marketing pode captar leads? No site.

Onde a equipe de redação vai mostrar que sua marca tem autoridade e domínio do conteúdo? No site.

Aqui, destaca-se a profissão de web designer, que é quem cria o site, pensa na estética, na navegabilidade, na interação com a página. 

O web designer também faz projetos de aplicativos, blogs, peças digitais, entre outros.

Se você possui algum conhecimento ou afinidade com design digital e gostaria de entender mais sobre UX design saiba que a média salarial é  R$2.404,00.

Conceitos e noções básicas de Marketing Digital

É muita coisa nova, eu sei. Calma! Vou explicar alguns termos, métricas e conceitos básicos do Marketing Digital.

Usuário: é o cliente, consumidor, pessoa que acessa o site, blog, rede social, aplicativo e outros.

PageViews: significa quantas páginas do site foram visitadas. É considerada uma métrica de vaidade, pois o importante é a conversão, não apenas as visitas nas páginas.

Persona: É a personificação fictícia do seu cliente. Com base nos dados que os leads deixam e no estudo de mercado, cria-se um cliente ideal, é a partir desse perfil que as estratégias de marketing são pensadas.

Por exemplo:

Cris, é estudante de Direito e estagiária, tem 23 anos, usa muito as redes sociais e costuma visitar blogs sobre a OAB. O principal desafio é conciliar o trabalho, a faculdade e o exame de Ordem. Minha empresa pode ajudá-la com cursos preparatórios e outros conteúdos ricos como e-book, apostilas e planos de estudos.

Lead: Pessoa que deixou os dados em uma página de conversão (landing page), demonstrando interesse em saber mais sobre sua marca, produto ou serviço. Podemos chamar também de possível cliente.

Tráfego orgânico: São as visitas que seu site recebe sem o pagamento de anúncios. Esse tráfego orgânico vem dos mecanismos de busca como Google, Yahoo, entre outros. Quando a pessoa procura por algo na internet e seu site é sugerido na primeira página. 

Funil de conversão: São as etapas que o lead percorre até a decisão final. Topo, meio ou fundo de funil. Para cada uma dessas etapas há ações e objetivos diferentes.

Por exemplo: se você produziu um e-book sobre sua marca, o objetivo não é alcançar o maior número de clientes (topo), mas sim, o objetivo é que as pessoas cliquem na sua landing page e leiam o ebook (meio de funil). 

E o que eu faço com esses dados? Bem, os leads que baixaram seu ebook demonstram interesse na solução que sua marca pode oferecer, eles estão numa etapa mais avançada do funil de vendas, mais propício a adquirir seu produto ou solução .

Você pode por exemplo, criar ações direcionadas via email marketing, enviar amostra grátis do seu produto, oferecer cupons de desconto ou outras estratégias de venda, pois o lead está mais preparado para a compra (fundo de funil).

A possibilidade dele estar convencido a comprar é muito maior do que antes.

Copywriting: São estratégias usadas em um texto com o objetivo de persuasão, de convencer o usuário a comprar, clicar, compartilhar, entre outras ações.

CTA: Call to action, uma chamada para a ação. Geralmente um botão ou algum ícone com palavras atrativas, direcionando o usuário a tomar uma ação: clicar no botão para conhecer mais, comprar ou baixar algo.

O CTA é muito importante para que a Copy tenha o resultado esperado. O CTA faz parte da copy perfeita, que de fato, convença o usuário a fazer algo.

Este termo está relacionado também com o termo conversão, que é quando o usuário faz algo que a empresa propôs, por exemplo: baixar um ebook, preencher um formulário, deixar o e-mail para receber mais informações.

Métrica: As métricas são uma forma de medir o progresso e o sucesso no marketing digital. Eles costumam ser usados para mostrar a eficácia de uma campanha e podem ser usados para comparar campanhas diferentes. Eles também podem ser usados para descobrir o que está funcionando e o que não está. 

As métricas são fundamentais no marketing digital porque dão uma indicação de quão bem uma campanha está indo e o que deve ser alterado para torná-la melhor.

ROI: Return on Investment, é a quantidade de dinheiro que uma empresa ganhou com seu investimento. Isso pode ser calculado dividindo o lucro total pelo investimento total. O ROI em marketing digital é a quantidade de dinheiro gasto em marketing dividido pelo número de novos clientes adquiridos.

KPI: No mundo do marketing digital, um indicador chave de desempenho (KPI) é uma métrica que mede o sucesso dos esforços de marketing de uma empresa.

CPM: O CPM é uma métrica de custo por mil que mede a quantidade de dinheiro que um anunciante paga para colocar um anúncio. Um CPM é calculado dividindo o custo do anúncio em 1.000. Por exemplo, se um anunciante pagar US$2 por clique em seu anúncio, o CPM será de US$2. Se um anunciante pagar US$10 por um clique, o CPM será de US$10.

Remarketing: O remarketing é uma forma de anunciar para pessoas que já visitaram seu site. Essa forma de marketing é uma ótima maneira de aumentar as conversões porque o visitante já demonstrou interesse em sua empresa ou produto. O remarketing é feito colocando pixels em seu site que rastreiam os visitantes e, em seguida, enviando-lhes anúncios com base nas atividades anteriores em seu site.

Muito bem! Existem vários outros termos, é verdade. Mas aqui já é possível ter uma ideia da base do Marketing Digital. 

Para a melhor gestão das estratégias de marketing, é importante identificar quais são os indicadores importantes para seu negócio ou suas vendas. Quais informações e dados você precisa observar para saber se as suas ações de marketing foram bem sucedidas. Ou seja, você precisa conhecer as métricas do seu negócio.

Com objetivos definidos e analisando as métricas certas, você consegue entender como sua persona reagiu às ações experimentadas e onde você poderá melhorar para atingir melhores resultados, de acordo com o seu objetivo. Seja você uma empresa ou um profissional de marketing.

Há métricas de receita e vendas, há métricas de conversão e há métricas de redes sociais.

Entendeu a necessidade de observar os dados? Você demanda tempo e dinheiro em ações mais estratégicas e consequentemente, eficientes para seu negócio.

Compartilhe este conteúdo: