Na dúvida, use essas 8 dicas para escolher a alternativa correta no Enem.

O Enem é uma das provas mais importantes do país, por isso deve-se tentar acertar o máximo de questões possíveis. Aprenda algumas dicas que podem ajudar.

Como você já sabe o Enem é uma prova extensa que exige muita atenção e o tempo é curto.

Pode acontecer de travarmos em algum momento por não sabermos qual a alternativa correta da questão.

E ai começa bater aquele desespero porque você está perdendo tempo em uma questão, sendo que ainda tem várias pela frente.

“Chuto ou deixo em branco?”

Destaco que, no Enem o cálculo da nota é baseado na TRI (Teoria de Resposta ao Item), que qualifica o item de acordo com três parâmetros: 1) poder de discriminação em relação à dificuldade da questão; 2) grau de dificuldade; 3) possibilidade de acerto ao acaso.

O TRI constata se o candidato errou muitas perguntas fáceis e acertou muitas difíceis, então deduz-se que ele chutou e consequentemente, a média do candidato diminui.

Portanto, importa quais acertos (questões fáceis ou difíceis) o candidato acertou e não quantas.

Agora você deve estar se perguntando, e o que eu faço então? Melhor deixar a questão em branco se eu não souber a resposta?

Não. Esta não é a melhor alternativa. O ideal é tentar resolvê-la.

Se mesmo após ler com atenção e grifar as palavras-chave você não tiver certeza da resposta, sugiro que você faça um sinal na alternativa que acha mais provável e então, responda as próximas questões.

Lembre-se que a prova do Enem é interdisciplinar, assim sendo, pode ser que uma questão de Biologia te ajude a responder alguma questão de Geografia, por exemplo. Então, sem desespero, ok?!

Quando finalizar, volte a responder somente as questões que você ficou com dúvida.

Nesse momento, digamos que para dar um “chute” com prudência, é interessante você seguir algumas dicas.

Mas, não pense que você pode ir para o Enem sem ter estudado e se dar bem com as dicas que vou citar aqui.

Elas devem ser usadas para chegar o mais perto possível do acerto, caso você não saiba nada sobre aquele assunto. Lembre-se dos critérios da TRI.

 

Interpretação de textos

 

Preste atenção no enunciado. Certifique-se qual alternativa completa o enunciado. Por exemplo, se o enunciado finalizar com “a explicação para este fato é”, verifique se a alternativa que parece verdadeira possui vínculo com o enunciado, ou seja, se explica o fato.

 

Eliminatória de alternativas sem sentido

 

No Enem, normalmente duas alternativas podem ser descartadas por apresentarem o mesmo erro ou por serem muito absurdas.

Após ler com atenção, descarte as alternativas sem sentido e reflita sobre as 3 possibilidades que sobraram.

 

Alternativas redundantes

 

Algumas vezes, duas ou mais alternativas podem dizer a mesma coisa, mas de forma diferente, ou seja, com outras palavras.

Aqui novamente uma leitura atenta e a interpretação de texto serão aliados.

 

Repetição de informação

Normalmente, quando a mesma informação é repetida em várias alternativas é um sinal de alerta.

A banca pode combinar a informação correta com uma incorreta para te confundir. Então, analise quantas vezes a informação foi repetida.

Essa dica pode ser muito útil para questões de exatas, em que há mais de um número em cada alternativa, por exemplo:

  1. 10% e 15%
  2. 20% e 30%
  3. 10% e 12%
  4. 15% e 40%
  5. 15% e 25%

Note que 15% aparece 3 vezes e 10% 2 vezes. Se você fez as contas e se aproximou desses números, mas ainda não está seguro. Tem na repetição dos números mais um sinal da alternativa correta.

 

Alternativa com mais informações

 

Essa dica você já deve ter ouvido por ai. Mas sim, normalmente, a alternativa mais completa é a correta, porque apresenta uma explicação detalhada.

Mas claro, leia tudo e certifique-se de que a alternativa mais longa atende o exigido no enunciado.

 

Palavras inclusivas e exclusivas

 

Muita atenção quando as alternativas apresentarem palavras como: sempre, obrigatoriamente, não, nunca, totalmente ou somente, por exemplo. As alternativas erradas costumam ter as palavras exclusivas.

Já as alternativas corretas tem palavras inclusivas, como por exemplo: em geral, a princípio, poderia.

 

Familiaridade com a alternativa (intuição)

 

Talvez pelo cansaço ou por desatenção, na primeira vez que ler a questão, pode parecer que você nunca ouviu falar sobre aquele tema. Porém, outras perguntas podem te ajudar a despertar um conhecimento prévio.

Isso porque, algumas vezes temos a intuição de que determinada alternativa está correta, mas não conseguimos explicar o porquê. Talvez porque esse conteúdo está guardado em algum lugar de nosso cérebro, sabe aquela frase: ‘eu já ouvi isso, mas não sei onde”.

Quando isso acontecer, releia o enunciado, grife as palavras-chave, elimine as duas alternativas sem sentido e após marcar a alternativa que acredita ser a correta, não mude de ideia.

 

Mantenha a calma

 

Pode ser que a resposta seja fácil e esteja “bem na sua frente” e você não está conseguindo ver porque ficou nervoso com o tempo que está acabando, com a pressão de não saber a resposta ou preocupado com uma possível nota ruim.

Esqueça isso, respire fundo 3x e releia a questão seguindo as dicas listadas acima.

 

 

É claro que o melhor é estudar muito para estar preparado para o Enem, no entanto, ficar confuso em alguma questão é normal.

Caso isso aconteça, tenho certeza que essas dicas serão bem úteis.

_relacionados

Copyright @2017 Kultivi Produção e Edição de Conteúdo Ltda - CNPJ: 28.186.806/0001-35 - Contato: contato@kultivi.com

Copyright @2017 Kultivi Produção e Edição de Conteúdo Ltda
CNPJ: 28.186.806/0001-35
Contato: contato@kultivi.com